Prestadoras de telefonia reforçam compromisso com projetos de sustentabilidade e responsabilidade socioambiental.

Num momento em que o mundo tem os olhos voltados para as discussões sobre desenvolvimento sustável do Planeta, as prestadoras de serviços de telecomunicações no Brasil reforçam seu compromisso com a sustentabilidade e com projetos de responsabilidade socioambiental.

Desenvolvimento sustentável– As Telecomunicações do Brasil, muito além de proverem mais de 329 milhões de acessos nos serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga e TV por assinatura no Brasil – por meio de uma rede de mais de 240 mil quilômetros de multifibras ópticas em todo o País – são essenciais, singulares e estruturantes do desenvolvimento sustentável com inclusão social.

Os serviços de telecomunicações, principalmente na última década com a banda larga, têm se apresentado como alternativa sustentável para diversos segmentos da economia. As telecomunicações substituem, por exemplo, os transportes – grandes poluidores do meio ambiente –, permitindo que uma infinidade de dados circule em suas redes, sem emitir gases de efeito estufa. As telecomunicações substituem os papéis – grandes consumidores de florestas –, ao possibilitarem a circulação instantânea de mensagens, torpedos e e-mails, por exemplo, criando consciência e educação ecológica.

Baterias – As prestadoras também vêm contribuindo para consolidar uma economia verde, com boas práticas de sustentabilidade, que vão desde a coleta de baterias e celulares usados a projetos de despoluição visual de infraestrutura de telefonia móvel, preservação da biodiversidade e inclusão social.

Desde 2008, as prestadoras de serviços de telefonia móvel mantêm projetos de recolhimento e destinação de celulares e baterias usadas. Nos últimos quatro anos, as empresas já recolheram e encaminharam à destinação adequada de cerca de 5 milhões de itens de telefonia móvel, em mais de 7 mil postos de coletas em todo o País.

No início do mês, as prestadoras assinaram com o governo do Estado de São Paulo um termo de compromisso sobre o tema, unificando as diversas iniciativas. Esses programas, alinhados com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, têm também o objetivo conscientizar a população sobre a importância de destinar corretamente o lixo eletrônico.

Consumo eficiente – A responsabilidade das empresas começa com iniciativas internas, que minimizam os impactos no meio ambiente, como coleta seletiva de lixo, destinação de materiais para reciclagem, consumo eficiente de energia e de água, aproveitamento de água da chuva, e uso de madeira certificada e materiais reciclados nas obras. Bicicletários também foram instalados nas dependências das empresas para incentivar a redução do uso de automóveis.

A ações englobam ainda a infraestrutura de redes, como a instalação de postes menores, em vez das torres tradicionais, causando menor impacto visual, e o compartilhamento de sites para otimizar a ocupação do solo, reduzindo, assim, o consumo de energia e as emissões de gases de feito estufa.

Recargas eletrônicas– Os clientes também são envolvidos nos projetos, como a oferta de serviços de recargas eletrônicas, em que os créditos pré-pagos são vendidos on-line, reduzindo em toneladas a quantidade de plástico e papel que seriam usados na produção de cartões. Outra iniciativa é a emissão de faturas em papel certificado, fabricado com matéria-prima de manejo florestal sustentável, e as contas de telefone eletrônicas, que dispensam o papel e a impressão. Todas essas iniciativas são publicadas em relatórios anuais de sustentabilidade.

O envolvimento das prestadoras com a realidade local vai além da prestação dos serviços, como no projeto de preservação de tartarugas na bacia hidrográfica do Rio Igapó-Açu, no Norte do País. Nessa região, várias estações de telefonia usam energia solar, evitando o uso de combustíveis poluentes para a geração de eletricidade.

Inclusão– O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) ressalta a importância de iniciativas como essas para a construção de um País social, ambiental e economicamente mais sustentável. E reforça o entendimento de que a expansão das infraestruturas de telecomunicações deve ser acompanhada de soluções completas para o uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs), como forma de inclusão de cada vez mais brasileiros na moderna sociedade do conhecimento.

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Faça uma cotação direto com a Fábrica!

Nosso parque fabril conta com infraestrutura moderna e equipe altamente capacitada. Possuímos investimentos robustos na fabricação e evolução dos produtos buscando propor as melhores soluções para o seu negócio.